quinta-feira, 29 de julho de 2010

RECURSOS ERGOGÊNICOS - II PARTE

Dando continuidade falaremos agora sobre RECURSOS ERGOGÊNICOS NUTRICIONAIS:

Os ergogênicos nutricionais servem principalmente para aumentar o tecido muscular, a oferta de energia para o músculo, e a taxa de produção de energia no músculo.

Os nutrientes estão envolvidos com os processos geradores de energia através de três funções básicas: (a) alguns deles são utilizados como fonte de energia; (b) alguns regulam os processos através dos quais a energia é produzida no corpo; e (c) alguns promovem o crescimento, desenvolvimento do tecido corporal que produz energia.

Assim sendo, uma alimentação adequada é fundamental para que consigamos atingir a performance desportiva ótima. .

Os nutrientes podem ser agrupados em 6 diferentes classes: carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas, minerais, e água.

A administração de ergogênicos nutricionais não é considerado doping pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Veja a relação dos nutrientes que tem sido estudados em relação a performance desportiva.

Ergogênicos Nutricionais :

Carboidratos
Suplementos de carboidrato
Gorduras
Suplementação de gordura
Ácidos graxos Ômega-3
Triglicerídeos de cadeia média (TCM)
Proteína/Aminoácidos
Suplementos de proteína
Aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA)
Arginina, lisina, ornitina
Triptofano
Aspartatos
Vitaminas
Antioxidantes
Ácido pantotênico
Tiamina (B1)
Ácido fólico
Riboflavina (B2)
B12
Niacina
Ácido ascórbico (C)
Piridoxina (B6)
Vitamine E
Minerais
Cálcio
Fosfato
Cromo
Selênio
Ferro
Zinco
Magnésio
Água
Suplementos líquidos
Extratos de plantas
Fitosterois anabólicos
Ginseng
Suplementos industrialmente formulados
HBM(beta-hidroxi-beta-metilbutirato)

ATÉ.

terça-feira, 27 de julho de 2010

RECURSOS ERGOGÊNICOS - I PARTE

O objetivo desta postagem é principalmente esclarecer as dúvidas dos jovens atletas de natação com quem trabalho que necessitam dessas informações para desenvolver um trabalho escolar para compensar as aulas perdidas de educação física com os treinamentos e viagens para competições.

DEFINIÇÃO

O termo ergogênico é derivado de duas palavras gregas: ergon (trabalho) e gennan (produzir).

ERGOGÊNICO

Ergogênico se refere à aplicação de um procedimento ou recurso nutricional, físico, mecânico, psicológico ou farmacológico capaz de aprimorar a capacidade de realizar trabalho físico ou desempenho atlético.

CLASSIFICAÇÃO
Os ergogênicos podem ser classificados em 5 categorias:
1. Farmacológicos;
2. Nutricionais;
3. Fisiológica;
4. Psicológica;
5. Biomecânica e mecânica: técnicas de treinamento ou equipamentos.

EFEITOS ERGOGÊNICOS FARMACOLÓGICOS

Atletas de ambos o sexo utilizam inúmeros agentes farmacológicos, por acreditarem exercer uma influência positiva em seu desempenho esportivo.
Muitos dos agentes sintéticos podem acarretar efeitos colaterais que vão desde náuseas, queda dos cabelos, prurido e irritabilidade nervosa, até conseqüências graves, como esterilidade, doenças hepáticas, dependência medicamentosa e até mesmo a morte causada por câncer hepático e hematológico.

ESTERÓIDE ANABÓLICOS

Surgiu no inicio dos anos 50, para o tratamento de pacientes com deficiência nos estrogênios naturais ou que sofriam de doenças caracterizadas por desgaste natural. Entretanto os esteróides anabólicos passaram a fazer parte integral do ambiente de alta tecnologia dos desportos competitivos, sendo utilizado por cerca de 90% dos fisiculturistas profissionais do sexo masculino e por 80% dos fisiculturistas profissionais do sexo feminino com a esperança de que possam melhorar o desempenho.
O esteróide funciona de maneira semelhante ao principal hormônio masculino testosterona, o hormônio sintético atua diretamente na célula retendo nitrogênio com a finalidade de promover um maior crescimento muscular.

ANFETAMINAS

“Pílulas estimulantes” são compostos farmacológicos que exercem um poderoso efeito estimulante sobre a função do sistema nervoso central. As anfetaminas não têm função comprovada, admite-se que as anfetaminas exacerbam o estado de alerta e de vigília, assim como a capacidade de realizar maiores quantidades de trabalho por deprimirem a sensação de fadiga muscular.
As anfetaminas causam dependência fisiológica ou emocional, cefaléias, temores, agitação, febre, vertigem, confusão mental.

CAFEÍNA

A cafeína é um de um grupo de compostos lipossolúveis encontrados naturalmente nos grãos de café, folhas de chá, chocolate, grãos de cacau e nozes de cola, sendo acrescentada freqüentemente às bebidas efervescentes e aos seus remédios vendidos sem prescrição médica. Nem todos os estudos apóiam os benefícios ergogênicos da cafeína, porém o consumo da quantidade de cafeína encontrada em 2,5 xícaras de café coado 60 minutos antes de exercitar-se pode acarretar um prolongamento significativo da endurance no exercício moderadamente extenuante. A cafeína pode ser um facilitador no uso das gorduras como combustível, pode agir diretamente no músculo exacerbando sua capacidade de realizar exercícios. O uso excecivo da cafeína pode causar cefaléia, insônia, irritabilidade nervosa, assim como pode desencadear contrações prematuras do ventrículo esquerdo. A utilização de 4 a 7 xícaras de café 30 minutos antes de uma competição pode resultar em doping e com isso afastamento das competições.

HORMONIO DO CRESCIMENTO (GH)

O hormônio do crescimento humano (GH), também conhecido como somatotropina, está competindo agora com os esteróides anabólicos no mercado ilícito das drogas capazes de induzir a formação de tecido e de aprimorar o desempenho. Mais especificamente, o GH estimula o crescimento do osso e da cartilagem e acelera a oxidação dos ácidos graxos ao mesmo tempo em que reduz o fracionamento da glicose e dos aminoácidos. Na área médica, GH é administrado as crianças com deficiências desse hormônio para ajudá-las a alcançar um tamanho quase normal.
Incontestavelmente, quanto mais atletas passarem a usar a utilizar GH na esperança de obterem alguma vantagem competitiva, haverá uma maior incidência de diabetes e, nos casos graves, de gigantismo em crianças e da síndrome acromegálica – aspereza de pele, espessamento dos ossos e crescimento excessivo dos tecidos moles – em adultos, assim como efeitos colaterais menos óbvios de resistência insulínica, retenção de água e compressão do túnel do carpo.

ATÉ.

domingo, 18 de julho de 2010

sábado, 17 de julho de 2010

Histórico da Disciplina Educação Física


Século 18, o educador Johann Bernard Basedow (1724-1790), que em 1774 instituiu na escola modelo de Dessau, na Alemanha, a prática de exercícios. Muitas escolas europeias seguiram a mesma linha, até que em 1801 a Dinamarca se tornou o primeiro país a exigir o ensino da Educação Física nas escolas públicas.
No Brasil a atividade passou a fazer parte dos programas escolares, em 1854 o então ministro do Império Luís Pedreira do Couto Ferraz (1818-1886), aprovou um regulamento que incluía a ginástica nas instituições públicas da cidade do Rio de Janeiro.

Até.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

NOTA DE FALECIMENTO


A Educação Física Mundial perde um de seus maiores pesquiadores, em janeiro deste ano postei aqui um pouco sobre sua história que pode ser relida por vocês, segue abaixo a tradução do recado postado por sua filha em seu site oficial:

"Com grande tristeza devo anunciar que meu pai faleceu no Hospital Sandro Pertini, Roma, na quarta-feira, 23 de Junho de 2010.

Gostaria de agradecer a todos aqueles em torno da palavra que enviaram mensagens de condolências e expressou gratidão pelo seu trabalho. Meu pai não será muito atingido por todos nós, mas eu tenho certeza que seu trabalho continuará a influenciar muitos treinadores.

Nos últimos anos de sua vida concentrou-se para divulgar seu trabalho em inglês diretamente sob nosso controle para que muitos das interpretações erróneas devido a imprecisão da tradução do passado de seus manuscritos russos e artigos poderiam ser compreendidos.

A primeira etapa deste projeto foi o site em que começamos a publicar artigos e manuscritos e, de acordo com a sua vontade, o site continuará a ser aberto até que todos os seus trabalhos forem publicados."



Natalia Verkhoshansky

quinta-feira, 1 de julho de 2010

QUEBRANDO A AMOSTRA

Amostra é um subconjunto de elementos pertencentes a uma população. A informação recolhida para uma amostra é depois generalizada a toda a população.

Nem sempre as amostras refletem a estrutura da população de onde foram retiradas ou são representativas dessas populações, podendo levar nesses casos a inferências erradas ou ao enviesamento dos resultados.

e com base nessa amostra é possível determinar por exemplo o candidato que esta com a maioria de votos. e se o governo esta a ou não agradando em seu mandado a população.

As amostras podem ser aleatórias ou não aleatórias.

Em maio de 2010 o atleta americano CHRIS SOLINSKY quebou a amostra de corredores de 10.000 metros.

Ele é o detentor do recorde americano 10000 metros com um tempo de 26:59.60, bem como o primeiro não-Africano a quebrar a barreira de 27 minutos os 10000 metros.

Primeiro atleta com mais de 65kg e alto em torno de 1,86m a baixar dos 27 minutos nos 10.000 metros.

Distância Desempenho Data
1500 m 3:37.27 7 De julho de 2007
Milha 3:54.1 20 De setembro de 2008
3000 m 7:36.90 15 De julho de 2007
5000 metros 12:56.66 4 De Junho de 2010
10000 m 26:59.60 AR, NR 1 De Maio de 2010

Key: AR = área de registro, NR = registro nacional

Vídeo abaixo com as últims 3 voltas do atleta.



Até.