sábado, 1 de dezembro de 2012

Conhecimento sobre as diferentes manifestações da cultura corporal: esportes, jogos, lutas e ginástica; atividades rítmicas e expressivas; conhecimento sobre o corpo


Entende-se Educação Física como área de conhecimento da cultura de movimento e a Educação Física escolar como uma disciplina que induz e integra o aluno na cultura corporal de movimento.

            Os conteúdos das diferentes manifestações da cultura corporal estão organizados em três blocos, que deverão ser desenvolvidos ao longo de todo o ensino fundamental. São eles: Conhecimento sobre as diferentes manifestações da cultura corporal: esportes, jogos, lutas e ginástica; atividades rítmicas e expressivas; conhecimentos sobre o corpo.   

 
ESPORTES, JOGOS E LUTAS
ATIVIDADES RÍTMICAS E EXPRESSIVAS
CONHECIMENTO SOBRE O CORPO
 

Conhecimento sobre o corpo
 

            Este bloco diz respeito aos conhecimentos e conquistas individuais que subsidiam as praticas corporal expressas nos outros dois blocos e que dão recursos para o individuo gerenciar atividade corporal de forma autônoma. O corpo é compreendido não como um amontoado de partes e aparelhos, mas sim como um organismo integrado, como um corpo vivo, que interage com o meio físico e cultural, que sente dor, prazer, alegria, medo, etc. Para se conhecer o corpo, abordam-se os conhecimentos anatômicos, fisiológicos, biomecânicos e bioquímicos que capacitam a analise critica de programas de atividades físicas e o estabelecimento de critérios para julgamento, escolha e realização de atividades corporais saudáveis.

            Os conhecimentos de anatomia referem-se principalmente à estrutura muscular e óssea e são abordados sob o enfoque da percepção do próprio corpo, sentindo e compreendendo, por exemplo, os ossos e os músculos envolvidos nos diferentes movimentos e posições, em situações de relaxamento e tensão.

            Os conhecimentos de fisiologia são aqueles básicos para compreender as alterações que ocorrem durante as atividades físicas (freqüência cardíaca, queima de calorias, perda de água e sais minerais) e aquelas que ocorrem em longo prazo (melhora da condição cardiorespiratoria, aumento da massa muscular, da força e da flexibilidade e diminuição do tecido adiposo).

            A bioquímica abordara conteúdos que subsidiam a fisiologia: alguns processos metabólicos de produção de energia, eliminação e reposição de nutrientes básicos. Os conhecimentos de biomecânica são relacionados à anatomia e contemplam, principalmente, adequação dos habitos gestuais e posturais, como, por exemplo, levantar um peso e equilibrar objetos.

            Também fazem parte deste bloco os conhecimentos sobre hábitos posturais e atitudes corporais.


Esportes, jogos, lutas e ginásticas
 

            Considera-se esporte as práticas em que são adotadas regras de caráter oficial e competitivo. Envolvem condições espaciais e de equipamentos sofisticados como campos, piscinas, bicicletas, pistas, ringues, ginásios, etc. São classificado em desportos de rendimento, desporto de participação e desporto escolar. 

Os jogos podem ter uma flexibilidade maior nas regulamentações, que são adaptadas em função das condições de espaço material disponíveis, do numero de participantes, entre outros. São exercidos com um caráter competitivo, cooperativo ou recreativo em situações festivas, comemorativas de confraternização ou ainda no cotidiano, como simples passatempo e diversão.

            As lutas são disputas em que o oponente deve ser subjugado, com técnicas e estratégias de desequilíbrio, contusão, imobilização ou exclusão de um determinado espaço na combinação de ações de ataque e defesa. Caracterizam-se por uma regulamentação especifica a de punir atitudes violentas e deslealdade.

            As ginásticas são técnicas ed trabalho corporal que, de modo geral, assumem um caráter individualizado com finalidades diversas. Por exemplo, ode ser feita como preparação para outras modalidades, como relaxamento, para manutenção ou recuperação da saúde ou ainda de forma recreativa, competitiva e de convívio social. Envolvem ou não a utilização de materiais e aparelhos,podendo ocorrer em espaços fechados, ao ar livre e na água.
 

Atividades rítmicas e expressivas
 

            Este bloco de conteúdos inclui as manifestações da cultura corporal que tem como característica comum à intenção explicita de expressão e comunicação por meio de gestos na presença e ritmos, sons e da musica na construção de expressão corporal. Trata-se especificamente das danças, mímicas e brincadeiras cantadas.

            Como exemplos, Poe-se citar: a capoeira, o samba, o bumba-meu-boi, o maracatu, o frevo, o baião, o xote, o funk, o rap, as danças de salão, etc.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Confederação mostra preocupação com nível de arbitragem no Brasil e monta equipe para instruir juizes comandada por Óscar Ruiz.

A matéria abaixo mostrada essa semana em canal fechado mostra exatamente o que eu quis dizer na última postagem, esse processo de treinamento e seleção de árbitros está errado, atentem ao comentário do professor e ex arbitro Oscar Ruiz, "o árbitro tem que ter um preparo quase de atleta..". Na minha opinião está errado, não basta o QUASE e sim PREPARO DE ATLETA.
É impossível esses árbitros "barrigudos" acompanharem de forma eficiente um jogo de alto nível, vocês acham que um senhor desse consegue estar com reflexo apurado para acompanhar a velocidade de movimentação e malandragem de nosso atletas?

http://globotv.globo.com/sportv/sportvnews/v/cbf-da-curso-para-arbitros-com-professores-internacionais/2191197/

Até.

domingo, 14 de outubro de 2012

AFERIR PROTOCOLO PODE MINIMIZAR OS ERROS



Os erros constantes ou melhor a cada rodada do campeonato brasileiro de futebol, vem esgotando a paciência das pessoas que trabalham, torcem ou apenas gostam de futebol.

O aumento absurdo de falhas na arbitragem a cada rodada, me fazem perceber que tem algo errado em toda essa situação.

Comecei a perceber que muitos dos erros dos árbitros considerados de elite do futebol brasileiro são os mesmo cometido pelos árbitros que apitam as peladas que jogo, árbitro esse já aposentados ou sem experiência, tem algo errado! Como pode um árbitro peladeiro cometer os mesmos erros dos árbitros considerados de elite?

O futebol mundial mudou, os jogadores de futebol estão mais preparados fisicamente, correm mais rápido, correm maiores distância dentro do campo, a idade média dos atletas no Brasil baixou e infelizmente os árbitros não acompanharam isso, os testes seletivos são ultrapassados, as referências são fracas, mesmo recentemente ouvindo o comentarista de arbitragem Arnaldo César Coelho dizendo que são fortes, forte pra quem?


O protocolo para selecionar os árbitros deve ser completamente reformulado, as referências também devem ser aferidas, não é possível ver tanto árbitro acima do peso apitando futebol e tão mal posicionados durante as partidas. Como professor de educação física e especialista em fisiologia do exercício vejo isso ser uma das soluções, tenho conhecimento de testes e avaliações que podem ajudar nesse processo.

Com certeza medidas como essa não vão sanar completamente os erros de arbitragem, mas podem minimizar tanto erro, está na hora de selecionar pessoas que tenham dom para ser árbitros e com qualidades físicas de atletas de alto nível.

Até.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Triatleta sofre parada cardíaca de 20 minutos e sobrevive com um novo método

Após 20 minutos de parada cardíaca, o triatleta Glauco Reis, 39, sobrevive. Inicialmente, os batimentos voltaram depois de massagens cardíacas e um choque de desfibrilador automático.

Porém, por ter ficado tanto tempo desacordado, o risco de sofrer lesões neurológicas era de 80%. No entanto, um novo método chamado hipotermia terapêutica evitou sequelas cerebrais no atleta. O tratamento consiste em reduzir 5ºC a temperatura corporal. No caso de George, o corpo foi resfriado com soro gelado na veia e revestido com roupas térmicas durante 24 horas. A temperatura foi monitorada com um termômetro no esôfago, já que o corpo não poderia chegar a uma temperatura abaixo dos 30ºC. Em recentes pesquisas já foi comprovado que após uma parada cardíaca de 60% a 90% dos pacientes morrem. Com esse novo tratamento, as chances de sobrevida sem sequelas é de 75%, já que o corpo em estado de “espera” sofre menos danos. Algumas instituições como InCor (Instituto do Coração), HCor (Hospital do Coração) e hospital Albert Einstein, já utilizam o recurso, que a partir do próximo mês vai fazer parte das novas diretrizes brasileiras sobre os cuidados pós-ressuscitação cardiorrespiratória.

*Por Aline Fraga, Jornalismo Portal EF

terça-feira, 3 de julho de 2012

DMT - DOR MUSCULAR TARDIA



 A Dor Muscular Tardia é caraterizada pela sensação de desconforto e/ou dor na musculatura esquelética que ocorre algumas horas após a prática da atividade física. A dor não se manifesta de imediato e sim aproximadamente, oito horas após o exercício, aumentando progressivamente de intensidade nas primeiras 24 horas e alcançando o máximo de intensidade entre 24 e 72 horas. Após esse período há um declínio progressivo da dor, de modo que de 5 a 7 dias após a carga de exercício ele desaparece completamente e é relatada principalmente por praticantes iniciantes de treinamento de força. Para que ocorra a DMT a intensidade da atividade física é mais importante do que sua duração.

Existem diversas teorias sobre os possíveis mecanismos do surgimento da DMT. Como por exemplo, retenção de líquidos nos tecidos ao redor das fibras musculares e alteração na concentração de cálcio intra celular,porém, atualmente a mais estudada é a de que ocorrem micro lesões nas miofibrilas seguida de inflamação resultando na dor. Os músculos lesionados têm como característica ficarem rígidos e sensíveis ao toque, a amplitude de movimento é reduzida, a capacidade de gerar força não é reduzida porem o aspecto psicológico da dor faz com que o individuo não consiga alcançar seu desempenho máximo.

Varias formas de tratamento já foram estudadas: a massagem, os alongamentos passivos e estáticos, acupuntura, e até mesmo o uso de anti inflamatórios. Nenhum desses teve sua eficiência comprovada. Alguns estudos apontam a crioterapia (tratamento com gelo) como uma nova estratégia para reduzir a DMT, uma modalidade de tratamento interessante e de fácil acesso na abordagem da inflamação gerada pelas micro lesões musculares induzidas pelo exercício. O propósito da crioterapia é reduzir o processo inflamatório, o edema (inchaço), a formação de hematoma e também reduzir a dor. 

Alguns autores sugerem que o exercício é a melhor terapia a ser utilizada no tratamento da DMT, seja reduzindo a intensidade e duração por 1 ou 2 dias ou alterando exercícios que visem outros grupos musculares menos afetados. Entre todos os tratamentos este parece ser o mais recomendável, sendo sugerido para que não ocorra a perda do ritmo de treino, e ao mesmo tempo possa ocorrer a recuperação dos músculos afetados.

Até.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

AINDA NÃO CHEGOU A HORA.



Como dizem por aí os astros não estavam alinhado para uma vitória brasileira em um Ironman, domingo passado acompanhei do conforto do meu lar essa grande prova em Florianópolis, acompanhei via internet por alguns sites e, diga-se de passagem, pessimamente transmitido!  Pouca informação, informação desencontrada, uma pena, felizmente pela manhã pude ao mesmo tempo assistir na Band Esporte a transmissão da etapa de Madrid, triathlon olímpico, valendo os últimos pontos para a conquista da vaga nas Olimpíadas de Londres.

Voltando ao Ironman ainda não foi dessa vez, confesso que eu estava bem certo que o atleta Santiago conseguiria dessa vez, mas são essas coisas que tornam o esporte magnífico! Quem acompanha esportes sabe que esse tipo de coisa é comum, um gol aos 46 minutos do segundo tempo, um lance livre errado, um erro na batida de mão na natação, Santiago Ascenço não foi nem o primeiro e nem o último a perder uma prova assim, quem acompanha Ironman já viu cenas bizarras de atletas cruzando a linha se arrastando.

Bom, uma vitória brasileira e no Brasil teremos de aguardar mais um pouco, ano que vem a brincadeira promete ser mais difícil, mas com maiores chances do Brasil, pois Guilherme Manocchio, Santiago Ascenço, Igor Amorelli já mostraram que podem vencer além deles outros nomes podem surgir, quem sabe Chicão, Anderson Agenor, Rafael Brandão, Mauro Cavanha e sem Olimpíadas podemos ter dois “monstros” de respeito Reinaldo Colucci e Juraci Moreira.



Até.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

TREINO ESPECÍFICO, ERROS E ACERTOS




Fim de semana passado estive em Florianópolis participando pela segunda vez da famosa corrida "Volta a Ilha", evento fantástico com muitos atletas de todos os níveis, a paisagem talvez uma das mais bela quando juntamos Esporte x Natureza.

A cada evento que competimos surge um aprendizado diferente, independente do nível de performance que nos encontramos, para esse evento em si, aproveitei o feriado de páscoa que antecedeu a prova para fazer treinos específicos na areia da praia, pois nunca me senti confortável correndo na areia e por isso optei em fazer treinos nas areias do nosso litoral, testei três modelos diferente de tênis para ver qual seria o mais indicado para essa situação de areia fofa a areia molhada, esse tipo de treinamento teve um resultado bastante satisfatório, pois nunca me senti tão confortável correndo na areia da praia durante a competição.

Como tudo não é só alegria, também tive erros, peguei dois trechos bem complicados de mata e subidas.O fato de ter participado de diversas competições em minha vida e estar indo para mais essa com o intuito de integrar uma equipe que estava sob meus cuidados e de mais um colega como treinadores, subestimei um dos meus trechos, acreditava que não poderia ser tão difícil como todos falavam.

Hoje tenho consciência que poderia minimizar a sobrecarga sofrida, minimizar o tempo de conclusão do trecho "se" eu tivesse simulado as situações tanto de aclive como de declive encontradas no Morro do Sertão.

Qualquer atleta independente da modalidade deve fazer sessões de treinamento simulando a situação de prova, de jogo, etc. Fazer o reconhecimento do local é de fundamental importância e já vi vários atletas acharem que isso é balela, mas também já vi muitos atletas se beneficiarem de conhecerem muito bem o percurso. Recentemente li em um livro que um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos mesmo perto de sua aposentadoria entrava na quadra antes das partidas, percorria todo o piso batendo bola e sentindo suas imperfeições, caso ele recebesse uma bola e o jogo estivesse apertado ele saberia que ação tomar.

Na sequência das postagens escreverei mais sobre cuidados relacionados a modalidades esportivas e alguns exemplos reais.

P.S: O gráfico acima é a altimetria captada pelo meu Garmin, trecho Morro do Sertão.
Até.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

COMPENSANDO TREINO PERDIDO III



Outra boa opção de treinamento quando não conseguir ir para rua, é as escadas de seu prédio ou de outro lugar qualquer, sei de muitos atletas que já utilizaram dessa artimanha.



Trabalhos em escada são eficientes, trabalham a coordenação motora, fortalece músculos importantes que podem fazer sua corrida desenvolver com uma mecânica melhorada, vamos a alguns benefícios:



  • Você se obriga a erguer as pernas para subir o degrau fortalecendo músculos responsáveis por esse movimento, muitos corredores fazem aquele trote quase sem dobrar os joelhos e depois que adquirem condicionamento cardiorrespiratório não conseguem executar uma corrida eficiente;
  • Devido ao tamanho do degrau e a posição que se encontra no momento da pisada, você é obrigado em aterrizar os pés do meio para ponta, como deve ser feito na corrida;
  • A cada subida você fica nas pontas dos pés, atuando diretamente nas panturrilhas e outros músculos que vão te ajudar na corrida;
  • Devido à inclinação com a sobrecarga natural do corpo, facilmente conseguimos elevar a frequência cardíaca e atingir índices pré estabelecidos como trabalho aeróbio, anaeróbio, etc.;

Cuidados:



  • As melhores escadas são as largas e arejadas, qualquer cidade possuem ginásios públicos onde pode se fazer esse treinamento, escada em prédios também são boas, o inconivente são prédios com porta corta fogo e interruptores de luz que precisam ser tocados para acender a luz;
  • Trabalhos intervalados são os melhores, pois a frequência cardíaca sobe muito rápido;
  • Evite descer correndo, faça o trabalho só subindo e desça devagar;
  • Normalmente quando fazemos tiros em pista ao terminar temos a sensação de inchaço nas pernas, acúmulo de ácido lático e por isso fazemos a soltura, na escada não é diferente, mas como estamos compensando o treinamento por algum motivo externo tipo chuva deve pensar em uma maneira de voltar à calma e remover de forma ativa o ácido lático acumulado;

Bons treinos e até!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Compensando Treino Perdido II

Segue mais dois modelos de trabalho.

O maior segredo é ter vontade de treinar, seja lá a hora ou o local que for. Os dois vídeos abaixo, mostram realmente isso e por este motivo a qualidade das imagens deixam a desejar, o local é uma garagem de prédio escura, subterrânea, um dos vídeos o cinegrafista também está compensando o treino perdido, por isso se encontra em cima da bicicleta em um rolo.

Tiros de velocidade máxima são ótimos para corredores e triatletas e normalmente não precisa de um local muito espaçoso, nesse trabalho você ativa fibras de contração rápida, trabalha coordenação motora entre outras coisas, pode variar tiros só de ida, depois ida e volta e também mesclar com educativos.

video

video
O atleta do vídeo chama-se Maurílio, categ. 50-54, corredor e triatleta amador que tem como destaque uma corrida forte, trabalha o dia inteiro de pé cortando cabelo da rapaziada e mesmo assim não deixa de treinar seja de madrugada ou mesmo a noite.

Até.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Olá, vamos então para a primeira sugestão de treino compensatórios no caso de abortar um treino de natação, ciclismo ou corrida por uma chuva inesperada ou qualquer outra circunstância. Hoje coincidentemente foi um desses dias que um temporal assolou Curitiba a partir das 17 horas com direito até a granizo!

O primeiro vídeo é um trabalho bastante conhecido chamado "Deep Running", Deep Running é um programa de exercícios praticados em piscinas, preferencialmente profundas., normalmente utiliza-se um colete, colocado na região lombar que sustenta o usuário de forma que ele flutue, mesmo estando em repouso dentro d'água.

Por possibilitar uma grande diversidade de exercícios, é utilizado na fisioterapia, hidroginástica nos treinamentos para atletas em todos os níveis. Caso não tenha uma piscina funda, pode ser realizado em piscina normal e sem o colete.

Até acostumar é melhor começar com treinos curtos de 15 a 20 minutos.

O atleta do vídeo é Anderson Santos Agenor, Pigmeu, melhor amador e nono geral no 70.3 Pucon 2012.

video

Até.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

NÃO DEIXE DE TREINAR


Estamos em temporada de chuvas de verão, chuvas fortes que muitas vezes fazem com que as pessoas tenham que alterar o plano de treinamento.  Nas redes sociais muitas pessoas reclamam da dificuldade de treinar em uma cidade como Curitiba, situação até contraditória já que a cidade tem tradição de ter grandes atletas seja no triathlon ou no ciclismo.

Bom, treinar na chuva não é tão ruim, desde que se tomem medidas preventivas como roupa adequada, iluminação de alerta nas bicicletas e principalmente alimentação e banho quente assim que finalizar o treino.

A chuva faz parte da natureza, temos que ser inteligente em relação a isso, as chuvas traz muito mais benefício aos atletas que malefícios, elas limpam o AR que respiramos, limpa os acostamentos das estradas que pedalamos, alimentam os verdes dos parques que corremos. Quem quer ser atleta é atleta o ano inteiro e não apenas quando está sol e calor. Pedir para parar de chover, ficar reclamando da chuva é ir contra a natureza.
Proponho-me aqui durante essa semana em sugerir alguns trabalhos compensatórios para quem não tem conseguido treinar por esse motivo.

Primeiramente gostaria de informar que esse artigo é direcionando para iniciantes, praticantes amadores e atletas que querem alguma sugestão para variar seu trabalho, atletas profissionais que vivem do esporte nunca deixam de treinar por questões como chuva, frio, calor, vento. Atletas amadores que com freqüência estão subindo no pódio em sua categoria que apesar de não viverem exclusivamente do esporte geralmente tem atitude de profissional para vocês também não cabe esse texto, digo isso porque quem quer treina onde, quando e como quiser independente das circunstancias.

Para quem quiser compensar o treino perdido a primeira preocupação é neutralizar a ingestão calórica diária que seria queimada com o treino, por isso a importância de fazer algo e não ficar parado, na sequência o atleta deve decidir se quer fazer um treino dentro dos objetivos fisiológicos que seu técnico tinha proposto ou optar em fazer outro trabalho como educativos ou tiros curtos de velocidades que não era o objetivo do dia, mas um bom trabalho de ser feito nessas ocasiões.

Então é isso, amanhã começarei a mostrar alguns trabalhos!

Até.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

LANCE O QUEBRADOR DE MITOS

 Lance Armstrong derrubando outro mito!

Comumente atletas quando anunciam sua aposentadoria são indagados por jornalistas e agora vai mudar de modalidade?
Aos Jogadores de vôlei de quadra: Vai para o vôlei de areia?
Aos Nadadores: Vai para águas abertas, triathlon?
Aos jogadores de futebol: Vai ser técnico?
Aos  pugilistas: Vais para o MMA?
Muitos principalmente os nadadores respondem que não, não querem saber mais de privações, concentração, treinamento sistemático, etc. Respondem que estão cansados, que a preparação para uma olimpíada judia de mais física e psicologicamente, alguns não mudam para outra modalidade porque se acostumaram a ser o melhor e não sabem como vão reagir em não ser o melhor em outra modalidade esportiva.
Lance Armstrong tem mostrado ser um dos atletas mais bem preparado e mais bem dotado física e mentalmente, possivelmente é um dos atletas no mundo que mais sofreu em suas preparações competitivas devido ao tipo de competição que participava, sem falar nas recuperações de diversas lesões e do câncer e nem por isso abandonou novos desafios. O recente ótimo resultado nos 70.3 do Panamá foi só mais um evento, Lance já obteve dois excelentes resultados em uma Maratona Oficial, já venceu algumas corridas de Montain Bike consideradas bem difíceis.
Eu que estava acostumado a ouvir aquele discurso pronto de atletas e alguns até jovens encerrando a carreiro começo a mudar minha opinião sobre esse tipo de stress que os impedem de nós como fãs os assistirem mais duas ou três temporadas mesmo que em outra modalidade.
Até.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

EXEMPLO PARA VIDA TODA


Olá, feliz 2012!

Documentário longo, mas vale a pena de ser assistido, talvez ainda consigam assistir na televisão no canal fechado onde eu assisti, particularmente achei sensacional e alguns fatos não só me chamaram muita atenção como me ensinaram muito e por isso gostaria de compartilhar com vocês.

O programa mostra cinco atletas máster de atletismo, todos acima de 80 anos se preparando para o mundial de atletismo da categoria, não sei como fizeram para escolher os atletas, mas mostram atletas de sexo, modalidade e nacionalidades diferentes, além da preparação podemos ver um pouco do estilo de vida, a mentalidade e a serenidade dessas pessoas de 80, 90, 100 anos.

Alguns fatos me chamaram muito a atenção, esses atletas com toda a experiência já adquirida, ainda sentem emoções como qualquer atleta iniciante, podemos ver o nervosismo antes da prova, a preocupação com o adversário seja admiranda ou desprezando, a confiança de que podem melhorar o desempenho no próximo ano. Uma das melhores cenas para mim foi à emoção do atleta italiano cantando o hino de sua pátria no lugar mais alto do pódio e o sueco em segundo lugar tendo que agüentar indignado aquela situação.

Esporte praticado por emoção, para uma longevidade, para massagear egos, por cultura esportiva de países de primeiro mundo e com certeza esporte praticada de forma limpa, ou será que durariam tanto tempo se durante a carreira tivessem utilizados substâncias ilícitas?

Espero que gostem!
http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM1740114-7824-SPORTV+REPORTER+ESPECIAL+ATLETAS+DO+TEMPO,00.html